Portugal cresce acima da Zona Euro no quarto trimestre de 2016

O crescimento da economia portuguesa superou o da Zona Euro no quarto trimestre de 2016, revelou o Eurostat, o gabinete de estatísticas da União Europeia.

Portugal fechou 2016 com um crescimento superior ao da Zona do Euro, tanto em termos homólogos, como em comparação ao terceiro trimestre de 2016. Ainda assim, no conjunto do ano, a economia nacional divergiu da região com moeda única.

O crescimento do PIB de 2% em termos homólogos e de 0,6% face ao terceiro trimestre do ano passado superou o registado na média da Zona Euro, que ficou pelos 1,7% e 0,4%, respectivamente. Os dados nacionais que já tinham sido avançados pelo INE surpreenderam pelo crescimento positivo, e colocam Portugal à frente da média da Zona Euro no final do ano, e permitiram um crescimento anual de 1,4%. Este valor fica ainda assim atrás dos 1,7% conseguidos na região com moeda única.

No quartro trimestre, a procura interna cresceu 2,5%, o valor mais elevado em ano e meio. Por trás desta variação está um consumo privado mais robusto (3,1%), mas também uma recuperação do investimento que regressou finalmente a terreno positivo, com um crescimento de 3,9% (no que diz respeito à formação bruta de capital fixo), explicou o INE.

Na vertente externa, as exportações de bens e serviços até aceleraram para 6,4%, mas as importações registaram um ímpeto ainda maior, com uma variação homóloga de 7,3%. Esta maior força das importações no final do ano – possivelmente influenciada pelo crescimento do investimento – resulta num contributo negativo da procura externa líquida para o PIB, no valor de -0,6 pontos percentuais. Por outro lado, a procura interna deu um contributo positivo de 2,5 pontos.

Abaixo o gráfico apresenta a taxa de variação homóloga do PIB dos países da Zona do Euro no quarto trimestre de 2016 (Fonte Eurostat).

Grafico Crescimento Portugal 4 semestre 2016

Leia a matéria completa no site do JORNAL DE NEGÓCIOS.PT.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *