Pequenos negócios britânicos terão grande dor de cabeça com a BREXIT

Tanto micro-empresas como as multinacionais (74%) prevêem um aumento dos preços dos alimentos no Reino Unido.

A União Nacional de Agricultores do Reino Unido já levantou preocupações semelhantes, citando a forte dependência dos produtores em subsídios da UE e da dependência do Reino Unido sobre os alimentos importados. A NFU é uma força de lobby poderoso, especialmente entre o governo conservador. Mas, como observou em um documento informativo publicado recentemente por especialistas na City University, em Londres, o sistema alimentar emprega mais de seis vezes mais pessoas do lado de fora da agricultura.

“O mundo de alimentos pós-Brexit será caracterizada pela volatilidade, perturbação e incerteza”, observou o Professor Tim Lang e Dr Victoria Schoen em março. “Os custos de importação de alimentos vão subir se o preço da libra esterlina cair. Os preços também aumentarão pelo agravante da exposição do Reino Unido os preços mundiais das commodities e também da concorrência com grandes blocos comerciais.”

Leia o artigo completo no site da FOOD NAVIGATOR (Artigo Original em Inglês)

Caso deseje entre em contato conosco para obter maiores informações, se desejar se associe como pessoa jurídica, ou se associe como pessoa física a nossa câmara.

CÂMARA DE COMÉRCIO BRASIL PORTUGAL DO PARANÁ

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *