Sistema ferroviário Lisboa-Vigo será a principal porta de entrada de mercadorias da Europa

TGV Portugal-Espanha

Há mais de 20 anos que a trono ferroviário “Lisboa-Madrid” estava em destaque na ligação de trens de alta velocidade entre Portugal e Espanha. O novo programa de investimentos para 2030 (PNI 2030) terá como prioridade o desenvolvimento do eixo “Lisboa-Vigo” conectará diversas cidades intermédias importantes existentes no eixo Atlântico, além dos diversos portos existentes nessas cidades.

“É uma ligação que já tínhamos pedido há algum tempo e que junta 11 portos: Sines, Setúbal, Lisboa, Aveiro, Leixões, Viana do Castelo, Vigo, Pontevedra, Villagarcía, Corunha e Ferrol. Esta linha ajudaria a tornar a faixa atlântica na principal porta de entrada de mercadorias da Europa, competindo com Hamburgo e Roterdã”, atenta o secretário-geral da associação trans-fronteiriça Eixo Atlântico, Xoán Vázquez Mao.

A ligação pela faixa costeira também tem impacto para as populações e tem maior potencial de rentabilidade. “Entre Lisboa e Corunha são possíveis muito mais combinações de trajetos porque temos, pelo meio, cidades como Coimbra, Aveiro, Porto, Braga, Vigo e Santiago de Compostela.”, destaca o administrador do portal especializado Portugal Ferroviário, João Cunha.

O novo corredor ferroviário Atlântico depende da construção de uma nova linha Lisboa-Porto, e de uma ligação entre Porto e Vigo, num investimento total de 5,4 bilhões de euros ao longo dos próximos dez anos. Os novos troncos serão construídos em bitola ibérica, mas terão travessas polivalentes para eventual mudança para a norma europeia.

Em estado mais avançado está a nova linha Lisboa-Porto, que deverá custar 4,5 bilhões de euros, e que permitirá ligar as duas principais cidades portuguesas em uma hora e 15 minutos. Este trecho ferroviário também vai ajudar a libertar tráfego da linha do Norte, que já não tem capacidade para acomodar mais comboios de passageiros, sobretudo junto a Lisboa e Porto.

Leia a matéria completa no site do Dinheiro Vivo.PT.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta