Seedrs e Portugal Ventures firmam parceria para aumentar investimento em start-ups

Seedrs e Portugal Ventures

A plataforma de equity crowdfunding e a Portugal Ventures assinaram uma parceria com o objetivo de “impulsionar o investimento no crescente ecossistema de start-ups em Portugal”. As duas entidades já estavam a discutir esta aliança desde o primeiro trimestre do ano.

A Seedrs, plataforma luso-britânica de equity crowdfunding, e a Portugal Ventures, sociedade pública de capital de risco, criaram uma parceria para “impulsionar o investimento no crescente ecossistema de start-ups em Portugal”. A sociedade pública de capital de risco, de acordo com o comunicado enviado às redações pela Seedrs, “passará a investir, com um limite máximo de até 1,25 milhões de euros por ronda, em campanhas portuguesas realizadas na Seedrs que pretendam captar um financiamento mínimo de 300 mil euros”.

Com esta parceria, a Portugal Ventures vai poder alargar a “carteira de investimentos em setores tecnológicos, como fintech, smart manufacturing, soluções digitais na área da saúde humana, mobilidade, e travel tech, através de investimentos com valores, no máximo, equivalentes a metade dos montantes das rondas de investimento”.

Para o CEO da Seedrs este acordo entre as duas entidades vai permitir às start-ups lusas “terem acesso a investimento de qualidade e a disporem de uma oportunidade incrível de levarem o seu negócio para um novo nível ao construírem uma comunidade e um valor de marketing”. Jeff Kelisky, em comunicado, acrescenta ainda que a Seedrs tem “uma relação de longo prazo com a Portugal Ventures” e que esta parceria com a capital de risco indica que esta acredita “na qualidade do nosso fluxo de negócios, due dilligence e na plataforma da Seedrs”.

Celso Guedes de Carvalho, CEO da Portugal Ventures, em comunicado, salienta que a capital de risco pública está “muito entusiasmada por aprofundar o relacionamento contínuo com a Seedrs e por termos a oportunidade de co-investir com a maior plataforma europeia de equity crowdfunding”.

Leia a matéria completa no site da AICEP – PORTUGAL GLOBAL.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *