Potencial de colaboração entre instituições inovadoras Brasileiras e Portuguesas

Ministro do MCTI Brasileiro visita Portugal

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, durante a sua viagem a Portugal entre os dias 10 e 17 de Julho de 2017, visitou as sedes da multinacional Tekever, do Instituto de Sistemas de Robótica do Instituto Superior Técnico (ISR-IST) e do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Investigação e Desenvolvimento em Lisboa (Inesc-ID), participando também de reuniões bilaterais e conhecendo diversos centros de pesquisa e parques tecnológicos em diversas cidades.

Primeiro destino da delegação brasileira no dia, o Grupo Tekever desenvolve tecnologias inovadoras para negócios aeroespaciais, de defesa e segurança. A companhia se concentra em atividades de pesquisa e desenvolvimento e fornecimento de tecnologias, produtos e serviços para o mercado internacional. Criada em Lisboa, em 2001, por ex-alunos do Instituto Superior Técnico (IST), a empresa tem escritórios em Londres (Inglaterra), Pequim (China), San Francisco (Estados Unidos) e São Paulo (SP).

O ISR é uma instituição cuja pesquisa multidisciplinar abrange uma grande variedade de temas-chave, desde questões teóricas até aplicações de métodos e ferramentas para projetos e análises de sistemas complexos, incluindo visão computacional, robótica oceânica, máquinas inteligentes, engenharia biomédica e processamento de sinal e imagem. A unidade do IST em Lisboa abriga mais de cem pesquisadores de diversas nacionalidades, responsáveis por supervisionar programas de pós-graduação.

Já o Inesc-ID se dedica à pesquisa e desenvolvimento avançados nos domínios de tecnologias de informação, eletrônica, comunicações e energia. De propriedade privada do IST e do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores (Inesc), a instituição sem fins lucrativos começou a funcionar em 2000, como resultado de uma reorganização estrutural. Desde 2004, possui status de laboratório associado da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), órgão governamental responsável por financiar e avaliar o trabalho dos pesquisadores residentes em Portugal.

A entidade lisboeta abrange cinco linhas de investigação: i.sistemas de computação e redes de comunicação; ii.sistemas eletrônicos embutidos; iii. sistemas de apoio à informação e decisão; iv.sistemas inteligentes interativos; e v.sistemas de energia.

Leia a matéria completa no site do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – MCTI.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *