Paraná produz a melhor seda do mundo e é o estado que mais produz o artigo no Brasil

Fios de seda Naturais

Fios de seda Naturais



O fio de seda brasileiro é considerado o melhor do mundo – com 95% de fios de primeira, quase o dobro em relação à concorrência – e tem entrada, sobretudo, em nichos da alta costura.

O cultivo no Paraná, que atualmente soma 2,44 mil toneladas de casulos verdes responde por 84% da produção nacional. Ele está concentrado nas regiões Norte e Noroeste do estado, o chamado Vale da Seda. Ao todo, a atividade gera R$ 39 milhões por safra. Em fios de seda beneficiados, a produção brasileira gira em torno de 560 toneladas.

Casulos do bicho-da-seda

Casulos do bicho-da-seda



A seda brasileira perde em quantidade para gigantes do setor, como China e Índia, mas ganha em qualidade, abastecendo grifes internacionais na França, Itália, Suíça e Japão. Cerca de 90% da produção são enviados ao exterior e a meta é recuperar o mercado de tecido perdido.

A empresa Bratac que possui fábricas em Londrina (PR) e Bastos (SP) é a principal fornecedora desse artigo para a sociedade francesa Hermès. A Bratac atua em todas as fases da cadeia produtiva, fornecendo as lagartas do bicho-da-seda aos produtores e comprando casulos produzidos para a fiação.

Fios de seda beneficiados

Fios de seda beneficiados



A empresa é um exemplo no setor, pois tem investindo intensamente em tecnologia: a Bratac vem trabalhando com a modernização na colheita das amoreiras e nos barracões, com tratores ajudando a fazer o serviço de limpeza e levantamento dos canteiros, trabalhos que até então eram braçais; além do desenvolvimento de lagartas mais resistentes. Sensíveis que são, elas comumente só se alimentam de folhas frescas e livres de defensivos agrícolas, o que pode ser um problema, já que, nas principais regiões produtivas, é comum o cultivo de cana-de-açúcar, por exemplo.

“Estamos melhorando para aumentar a produtividade e renda, e incentivar permanência do produtor no campo”, saliente o gerente de produção, José Oda. “Trabalhamos com um nicho de clientes, que prezam por qualidade. Assim conseguimos remunerar os produtores e manter fiel esse mercado elitizado.”

Leia a matéria completa no site do nosso parceiro AGÊNCIA TERRA ROXA.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *