IRIP e GRIMP reforçam egrégora que dará dinâmica própria ao MERCOSUL

Iguassu Aguas Grandes

Foto: Projeto Iguassu – Águas Grandes



Após a cerimônia de entrega dos prêmios da terceira edição do Concurso de Relações Internacionais, na sede da Fecomércio-PR, que homenageia o saudoso Professor Doutor José Manuel de Barros Dias, o Instituto de Relações Internacionais do Paraná (IRIP), através do seu Presidente Eduardo Guimarães concedeu-lhe a palavra ao Sr. Nilso Rafagnin que apresentou o Projeto Iguassu-Águas Grandes. O projeto tem o objetivo de “estabelecer uma plataforma logística e turística de escala continental” na tríplice fronteira entre a Argentina, o Brasil e o Paraguai.

Segundo o Arquiteto Rafagnin, o Projeto Iguassu-Águas Grandes transformará essa região tri-nacional no “maior centro integrado de turismo, logística, entretenimento, desporto, cultura e compras do continente Sul-Americano”.

Na seqüência, o Arquiteto Rafagnin convidou o IRIP a integrar o GRIMP: Grupo Impulsor del Proyecto Iguassu-Aguas Grandes, para que respalde essa proposta, no contexto de integrar esse projeto que visa a “estabelecer um Tratado de Paz Perpétua” entre os Estados Partes do Mercosul.

Em 2020, o IRIP pretende aprofundar o seu apoio a estudos e a iniciativas de projetos desse tipo, uma vez que o desenvolvimento do Estado Paraná e de suas relações internacionais estão intimamente ligados à prosperidade de suas regiões vizinhas. Assim sendo, essa união de forças entre o IRIP e o GRIMP reforça uma egrégora de projetos e iniciativas que darão dinâmica própria ao Mercosul, a partir de eixos de integração regional logística e operacionalmente viáveis, como, por exemplo, no referido caso, a capital metropolitana de Curitiba e Foz do Iguaçu, na Tríplice Fronteira.

Leia a matéria completa no site do JRI – Jornal de Relações Internacionais.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *