Investimentos no interior de Portugal podem gerar novos níveis de crescimento

Crescimento Interior Portugal

O primeiro-ministro, António Costa, considerou hoje “fundamental” que o país, além de atrair investimento direto estrangeiro, aposte nas micro, pequenas e médias empresas dos territórios mais despovoados, para dar um “salto” em “novos níveis de crescimento”.

O primeiro-ministro discursava, em Évora, na cerimónia de lançamento do Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego (SI2E), com uma dotação orçamental de 320 milhões de euros, 47% dos quais para territórios de baixa densidade populacional, onde vive 20% da população.

O SI2E visa apoiar projetos inferiores a 235 mil euros de micro e pequenas empresas, orientados para a criação de emprego e portadores de valor acrescentado para os territórios onde se desenvolvam.


Segundo António Costa, que elogiou esta nova estratégia, é “essencial” para o país, além de atrair investimento internacional estruturante, apostar nas micro, pequenas e médias empresas, sobretudo nestes territórios do interior, porque é um investimento com “um potencial enorme de mobilização e de aproveitamento dos recursos endógenos de cada território”.

O SI2E, cujos concursos vão ser abertos a partir de 14 de abril, vai ser gerido diretamente pelas Comunidades Intermunicipais (CIM) ou Áreas Metropolitanas (AM) e pelos Grupos de Ação Local (GAL), em articulação com os Programas Operacionais Regionais.

Leia a matéria completa no site da AICEP – Portugal Global..

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *