Estudo sobre o mercado de biocombustíveis sólidos para aquecimento residencial

Biomasud Plus Logo

O estado atual do mercado de biocombustíveis sólidos para aquecimento residencial consta do informe (Tarefa 2.1) que composto por 4 partes:

  • Estado-da-arte do mercado,
  • Dados estatísticos sobre o mercado,
  • Análise DAFO, e
  • Relatório com as conclusões de um inquérito realizado aos usuários finais para estudar a aceitação dos biocombustíveis.

Acesse o relatório completo do estudo feito no Mercado de Biocombustíveis Sólidos para Aquecimento Residencial

O escopo de estudo foram os mercados nacionais que compreende em cada país: a identificação da importância do mercado de biocombustíveis de aquecimento residencial no contexto da demanda nacional de energia e do mercado de bioenergia, recursos de biomassa disponíveis para a produção relevante de biocombustíveis em cada país, a produção de biocombustíveis de aquecimento residencial e o uso de biocombustíveis e os preços de mercado, a principal descrição das cadeias de biocombustíveis, a legislação relacionada e medidas de apoio ao mercado e informações relevantes das partes interessadas do mercado nacional mais representativas. Os estudos de mercado foram confeccionados pelos parceiros AIEL, TUBITAK, CBE, CERTH, ZEZ e GIS, para Itália, Turquia, Portugal, Grécia, Croácia e Eslovênia, respectivamente. AVEBIOM e CIEMAT realizaram o estudo de mercado em conjunto para a Espanha. Além disso, a AVEBIOM e o CIEMAT elaboraram os modelos dos questionários para que os demais parceiros coletem as informações necessárias.

Uma análise SWOT também foi realizada para os principais grupos de biocombustíveis: pedras de oliveira, aparas de madeira, conchas de frutas secas, podas de oliveiras e podas de vinhedos para cada país e, em seguida, foi feita uma versão consolidada com base nas questões comuns.

Além disso, foi realizada uma pesquisa sobre a aceitação pública dos biocombustíveis estudados que foram entregues aos usuários finais em cada país.

Leia a matéria completa no site da BIOMASUD PLUS (Artigo Original em Inglês).

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *