A empresa portuguesa Navigator passa a integrar a comissão executiva do WBCSD

Navigator portugal

Foto: The Navigator Company



A The Navigator Company (ex-Portucel) foi eleita para integrar a comissão executiva do WBCSD – World Business Council for Sustainable Development, da qual fazem parte mais de 200 CEOs de empresas internacionais.

“A Navigator é a única empresa portuguesa e, também, a única a nível mundial do setor florestal com presença neste órgão de gestão, o que traduz o reconhecimento da mesma como uma empresa líder em sustentabilidade, que assumiu recentemente o compromisso de atingir a neutralidade carbônica em 2035”, destaca um comunicado da empresas nacional produtora de pasta e papel.

“As empresas que fazem parte do WBCSD são provenientes de vários setores de atividade, de todos os continentes e das principais economias mundiais, representando 19 milhões de empregados e um faturamento superior aos 8,5 trilhões de dólares, isto é, cerca de 10% do PIB mundial”, destaca o comunicado da Navigator.

Segundo a empresa, as florestas sob gestão da The Navigator Company em Portugal, tinham, em 2017, um ‘stock’ de carbono, excluindo o carbono no solo, equivalente a 5,4 milhões de toneladas de CO2, um montante equivalente às emissões que seriam geradas por 1,5 milhões de carros a percorrer uma distância equivalente ao perímetro do planeta Terra.

A The Navigator Company assumiu formalmente o compromisso de atingir a neutralidade carbônica em 2035, antecipando em 15 anos as metas estabelecidas pela União Européia e por Portugal, tornando-se, assim, a primeira empresa portuguesa, e uma das primeiras a nível mundial, a definir este objetivo.

“Este compromisso é o culminar de uma estratégia de sustentabilidade que já havia sido distinguida, no início de 2019, com a classificação pelo ‘Carbon Disclosure Project (CDP)’ de líder global no combate às alterações climáticas, alcançando um lugar de destaque na lista ‘A’ desta organização. A The Navigator Company foi reconhecida pela sua atuação, em 2018, na redução de emissões, diminuição dos riscos climáticos e desenvolvimento de uma economia de baixo impacto de carbono, sendo a única empresa portuguesa a obter a classificação máxima, integrando o lote das únicas cinco empresas a nível mundial do setor de pasta, papel e floresta que receberam esta distinção”, acentua o comunicado da empresa.

A The Navigator Company clama ser a terceira maior exportadora portuguesa, representando aproximadamente 1% do PIB nacional e 2,4% das exportações nacionais de bens, “sendo a que gera o maior Valor Acrescentado Nacional”.

Em 2018, a The Navigator Company teve um volume de negócios, de cerca de 1,6 mil milhões de euros. Cerca de 91% dos produtos do grupo são vendidos para fora de Portugal, e têm por destino aproximadamente 130 países.

“Com uma atividade florestal verticalmente integrada, o grupo dispõe de um Instituto de Investigação Florestal próprio, referência mundial no melhoramento genético do Eucalyptus globulus. Gere em Portugal uma vasta área florestal, 100% certificada pelos sistemas internacionais FSC® (FSC C010852) e PEFC™ (PEFC/13-23-001). Dispõe de uma capacidade instalada de 1,6 milhões de toneladas de papel, de 1,6 milhões de toneladas de pasta (80% integradas em papel), 120 mil toneladas de ’tissue’ produto acabado, produzindo cerca de 2,5 Twh de eletricidade anualmente, sendo responsável por cerca de 4% da produção de energia de Portugal e de 52% da energia produzida a partir de biomassa”, conclui o referido comunicado.

Leia a matéria completa no site do Jornal Econômico da SAPO.PT.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *