Portugal continua como preferência entre franceses, americanos e italianos que procuram casas para comprar

Lisboa saltou do 10º para 1º para investir em imobiliário na Europa

Foto: Diário Imobiliário



Segundo o estudo desenvolvido pela ListGlobally, a maior rede de portais imobiliários do mundo, esta intenção de compra em Portugal foi sobretudo gerada por cidadãos franceses (34%), americanos (5,68%), e italianos (6,04%).

O estudo indica ainda que apesar do aumento exponencial da procura de casas em Portugal por parte dos estrangeiros, estes continuaram à procura de bons preços sendo que a sua intenção de compra centrou-se em imóveis com um valor médio de 318.792 euros.

Os Franceses e os americanos foram os que mostraram mais disponibilidade para comprar casas mais caras com uma média de preços de 218.345 e 318.898 euros, respectivamente. Entre 2017 e 2018, apenas os italianos aumentaram o seu budget no momento da procura de casa em Portugal (+21%).

Théo Plantier, responsável da ListGlobally para o mercado português, refere que “Portugal é um país muito interessante porque apesar da subida generalizada do preço por metro quadrado, ainda é um dos países mais baratos para comprar casa na Europa. No ano passado os estrangeiros, sobretudo brasileiros e franceses, continuam a ser os maiores compradores representando 20% do total das vendas das casas. A gama de preços mais apetecíveis para os estrangeiros situa-se entre os 150.000 e 400.000 euros”.

Em 2018, a intenção de compra dos estrangeiros centrou-se sobretudo em Faro (22%), Lisboa (11%), e Setúbal (8%).

No que respeita aos preços médios de compra, destaque para a cidade de Lisboa onde o aumento de preço no momento de procura de casa foi mais significativa (168%), passando de 429.159 euros em 2017, para 1.148.286 euros em 2018. Por outro lado, Faro manteve-se mais ou menos estável, e o Porto assistiu a um aumento de preço de 23%, passando de 224.165 para 275.903 euros.

Leia a matéria completa no site da AICEP Portugal Global.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *